O jejum!

Salam Aleikum!


Hmm férias acabando.. :'( Mas em compensação o Ramadan está logo aí, próxima semana, segunda-feira!!!
Eu estou super ansiosa para o Ramadan! Esse será o primeiro Ramadan da minha vida! Mashallah!! =D Se eu estou feliz? Suuper! rsrsrs

Como todos sabem (bem, nem todo mundo!) fazemos o jejum durante todo o Ramadan!

Tem muita gente que não entende a razão do jejum ou não vê benefícios algum nele! Como não?! :)

Eu encontrei um artigo sobre o jejum no mês do Ramadan e vou compartilhar aqui com vocês!


Benefícios do Jejum


1º- O Jejum fortalece o domínio da razão sobre os impulsos cegos dos sentimentos, pois o homem não é guiado apenas pelos seus instintos, mas também por considerações que previnem os seus instintos animais da destruição, orientando-o para uma vida social harmoniosa, decente e refinada.

Quem fizer o jejum correctamente poderá com certeza disciplinar os seus desejos apaixonados e colocar o seu ser acima das tentações físicas. Pois, caso o homem, ao invés de controlar esses desejos, fosse controlado por eles, estaria igualando os animais. Assim, através do jejum, o Islão procura dominar e disciplinar os desejos do homem.


2º- O jejum ensina ao homem a disciplina, a paciência e o autocontrole. Imaginem termos o frigorífico cheia de alimentos e bebidas e estarmos sentindo fome ou sede decorrentes do jejum e não abrirmos o frigorífico para nos satisfazer a fome ou sede por estarmos seguindo as ordens de Deus, resistindo a isso com paciência. Disse o Profeta Muhammad (que a Paz e a Benção de Deus estejam sobre ele):

"É um mês de paciência, e a paciência leva para o paraíso. É o mês da equidade e abundância para o crente. Aquele que jejua alcança o perdão para os seus pecados."


3º- O jejum integra a comunidade no exercício religioso, criando a sua unidade. Pois todos os muçulmanos, em momentos iguais, ficam de jejum e em momentos exactos quebram o jejum, criando a efectiva igualdade entre todos, governantes e governados, ricos e pobres, pois todos sentem as mesmas sensações, quer quando estão jejuando, ou seja, a fome e a sede, quer quando quebram o jejum.


4º- O Jejum facilita ao homem o domínio da arte de se adaptar. Pois ao jejuarmos no mês do Ramadan, podemos perceber a mudança da rotina da nossa vida diária, como, por exemplo, ao invés de fazermos 3 refeições diárias fazemos apenas duas. Tendo os seus horários também modificados, as horas de sono do tempo normal de descanso são encurtadas, já que acordamos mais cedo para fazermos o Suhur, etc.

Devido a esta mudança, o homem adapta-se naturalmente a um novo sistema e reage a fim de corresponder às novas condições. Assim sendo, com o tempo nós acabamos desenvolvendo uma força espontânea de adaptação e de superação das dificuldades imprevistas da vida.


5º- O jejum faz com que se crie no homem um sentimento humanitário e de solidariedade, pois ao passar por certas privações, mesmo que temporárias, sentindo os seus efeitos, tais como fome e sede, o homem conhecerá realmente o significado da fome que assola os seus semelhantes e se lembrará dos seus irmãos que talvez passem por isso durante dias, semanas ou até meses. Esta experiência faz com que nos apressemos mais do que qualquer outra pessoa em procurar satisfazer as necessidades deles.



Os benefícios do Jejum para a nossa saúde


Disse o Profeta Muhammad (que a Paz e a Benção de Deus estejam sobre ele): "Jejuem e se curem."

O Jejum no Islam não segue o padrão de total abstinência, mas pode ser considerado como um jejum controlado. Os nutricionistas são a favor do jejum controlado de modo a se obter uma melhor saúde. Esse tipo de recomendação está de acordo com o jejum no Islão. A total abstinência de comida e de líquido é desencorajada, uma vez que poderá levar a efeitos colaterais danosos, ou à inanição, se prolongada.

O Jejum é uma dieta alimentar, elimina os resíduos e o excesso de humidade dos intestinos, reduz o índice de açúcar no sangue, revitaliza a circulação, reduz o colesterol, organiza e regula a pressão arterial, dá descanso ao coração, além de ajudar na cura dos males da pele, uma vez que diminui o índice de água no corpo e no sangue, de entre vários outros benefícios.



Os hadices do Profeta Muhammad (que a Paz e Bençãos de Deus estejam com ele) sobre o Jejum


"Quando chega o mês do Ramadan, abrem-se as portas do paraíso e se fecham as do inferno, e os demónios permanecem acorrentados."


"A uma pessoa que jejuar durante o mês do Ramadan, com fé e esperança de alcançar o beneplácito de Deus, ser-lhe-ão perdoadas as faltas."


"Há uma porta no paraíso chamada Al Raiyan, através da qual, no Dia do Juízo, somente entrarão as pessoas que tiverem jejuado, e nenhuma outra. Será dito: Onde estão as pessoas que jejuaram? Estas entrarão por ali, sendo que ninguém mais o fará, salvo elas. Uma vez que tiverem entrado, a porta se fechará e, posteriormente, ninguém mais poderá entrar."


"Deus o Majestoso e o Exaltado, disse: Cada acto do filho de Adão é em seu próprio favor, excepto o jejum. Este é por Minha causa e Eu o recompensarei. Por Deus, em cuja mão está a vida do Profeta, o hálito do que jejua é mais agradável para Deus do que a fragrância do almíscar."


"Um grande mês, um abençoado mês, um mês contendo uma noite que é melhor do que mil meses, chegou a vós, ó gente. O Deus, Todo Poderoso, apontou a observância do jejum durante ele como um dever obrigatório, sendo que passar as suas noites em oração é uma prática voluntária. Se alguém se acercar de Deus Todo Poderoso durante ele, praticando boas acções, será como um que cumpre um dever obrigatório num outro mês; e aquele que cumprir um dever obrigatório nesse mês será como o que cumpre setenta deveres obrigatórios num outro mês. Esse é o mês da paciência e a recompensa para a paciência é o paraíso. É o mês de repartir com os outros e é o mês em que as provisões dos crédulos são aumentadas. Se alguém der, a um que esteja jejuando, algo com que quebrar esse jejum, isso lhe proporcionará o perdão para os seus pecados e o salvará do inferno, e terá uma recompensa igual à sua, sem que a sua recompensa seja de maneira alguma diminuída."


"Diga aos servos de Deus que infeliz é aquele que, tendo em sua presença pai ou mãe idosos, perde a oportunidade de entrar no Paraíso graças aos dois (cuidando deles); e infeliz é quem, presenciando o Ramadan, perde a oportunidade de obter o perdão de seus pecados."


"O jejuador tem dois momentos de alegria: Um ao quebrar o jejum, matando a sede e a fome, e o outro ao encontrar o seu Senhor, que o recompensará pelo seu jejum."


"No seu começo a misericórdia de Deus envolve Seus servos, no seu meio Ele concede-lhes perdão dos pecados, e no seu fim os liberta do inferno."

Por outro lado, orientou-nos a quebrarmos o jejum logo após o pôr-do-sol, sem prorrogá-lo. Quanto a isso ele disse:


"Assim disse Deus Todo Poderoso Senhor da Glória: Dentre os meus servos, prefiro aquele que se apressa em quebrar o jejum."

Quanto a quebrarmos o jejum com água e tâmara, ele disse: "Quando alguém quebra o jejum, deve fazê-lo com uma tâmara. Se não tiver, deverá fazê-lo com água, porque é pura, e purifica todo o organismo."


"Quando algum de vós come ou bebe, por acidente, esquecendo-se do seu jejum, deve continuar o jejum até o fim, porque (comendo ou bebendo por engano) significa que Deus lhe deu de comer e de beber."

Apesar do jejum parecer difícil, ele não é imposto como uma forma de punição, mas sim como um acto de devoção e auto disciplina.

Citaremos alguns ditos do Profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), que dizem respeito a isso:


"O muçulmano que não deixar de dizer mentiras e não abandonar todas as formas de maldade no Ramadan, não lhe adiantará jejuar pois a Deus não interessa que o muçulmano deixe apenas de comer e beber."


"Quando um de vós se levanta de manhã em estado de jejum não deve usar linguagens obscenas nem praticar qualquer acto de ignorância. E se alguém vos caluniar, ou quiser discutir convosco, deveis dizer: Estou jejuando, estou jejuando."


"Muitos jejuadores apenas obtêm a fome e a sede, assim como muitos ao fazerem a prece nada obtêm além do cansaço físico e da vigília."


No alcorão


"Ó fiéis, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito a vossos antepassados, para que temais a Deus. Jejuareis determinados dias; porém, quem de vós não cumprir jejum, por achar-se enfermo ou em viagem, jejuará, depois, o mesmo número de dias. Mas quem, só à custa de muito sacrifício, consegue cumpri-lo, vier a quebrá-lo, redimir-se-á, alimentando um necessitado; porém, quem se empenhar em fazer além do que for obrigatório, será melhor. Mas, se jejuardes, será preferível para vós, se quereis sabê-lo.

O mês de Ramadan foi o mês em que foi revelado o Alcorão, orientação para a humanidade e vidência de orientação e Discernimento. Por conseguinte, quem de vós presenciar o novilúnio deste mês deverá jejuar; porém, quem se achar enfermo ou em viagem jejuará, depois, o mesmo número de dias. Deus vos deseja a comodidade e não a dificuldade, mas cumpri o número (de dias), e glorificai a Deus por ter-vos orientado, a fim de que (Lhe) agradeçais”. (Alcorão Sagrado 2:183-185).



Alguns benefícios do Jejum para nossa vida espiritual

Podemos ver que o jejum é uma extraordinária escola que nos ensina os mais altos graus de moralidade, cria o amor e a misericórdia nos corações e acostuma-nos com a prática da caridade.

O jejuador procura dizer coisas construtivas para os outros e nunca procura causar distúrbios entre as pessoas, procura dizer sempre a verdade e ser leal, não mentir nem difamar os outros, procura cumprir as suas promessas e nunca agir hipocritamente.

Portanto, ao jejuarmos um mês todo os anos e ao colocarmos em prática tais acções, veremos que isso é viável e procuraremos agir dessa forma o ano inteiro.

Logo, temos no jejum um verdadeiro exercício da fé. O acto de ficarmos com fome e com sede não é, em si, adoração, mas um meio para realizarmos a verdadeira adoração.

A verdadeira adoração significa desistirmos de violar as Leis de Deus, por temor e amor a Ele, buscando realizar actividades que O agradem e refreando-nos quanto às que não O agradam, caso contrário, estaremos apenas causando uma inconveniência desnecessária ao nosso estômago e nada lucraremos com isso.

Além de ser uma revisão e um balanço das nossas vidas, devemos perguntar-nos sempre se estamos agindo de acordo com o que agrada a Deus ou não.


Coisas que acontecem no Colégio [2]

Oii, Salam Aleikum!


rsrs Acabei de lembrar de outra coisa que aconteceu lá no colégio.

Eu tenho um professor que é meio maluquinho, ele é uma comédia! Porém ele é daqueles professores que são muito carinhosos com as alunas...

Sempre que possível, gosto de sentar nas primeiras filas da sala de aula, então toda aula esse professor vinha falar comigo, toda aula mesmo.

Ele sempre pegava na minha mão, na minha cabeça, me chamava de nomes carinhosos... Só sei que teve um dia que eu pedi para beber água, então ele ficou parado olhando para mim e me deu um beijo na minha testa de uma meia hora!! Eu nunca ia imaginar que ele ia me beijar, e eu fiquei lá sem saber o que fazer, eu estava detestando a situação, sendo que eu não queria ser indelicada e fiquei lá parada. Teve um monte de gente que ficou olhando, porque todo mundo lá na sala sabe que eu não tenho muito contato com meninos, nada de abraços, beijos, nada dessas coisas! Eu sempre evito esses contatos físicos.

Bem, eu tinha achado essa situação horrível, então decidi que na próxima aula ia falar com ele para ele evitar de ficar fazendo certos "carinhos" em mim.

Eu tinha planejado tudo que eu ia falar, afinal eu não queria ser indelicada! rsrs

Eu ia falar com ele no final da aula, só que como eu estava sentada na primeira fileira ele veio falar comigo. Ele já estava vindo com as mãos dele para vim pegar em mim, daí eu recuei um pouco e disse baixinho :"Não professor.." só que como estavam todos olhando para minha direção, um monte de gente ouviu e começaram a rir!

Teve uns meninos que disseram assim :"Professor, não pode pegar nela não!"

O Professor ficou lá com a maior cara de espanto do mundo, saiu de perto de mim e perguntou se eu tinha alguma doença! rsrsrs

Uns engraçadinhos da sala disseram que era porque ele era um "dalit", ou seja, um intocável, e eu não podia encostar em pessoas impuras. E por mais incrível que pareça, eles realmente achavam que essa era a razão!

Eu expliquei para esses garotos a razão de eu não ter tantos contatos físicos com meninos, também expliquei ao professor, que depois se desculpou e entendeu tudo.

Alguns outros alunos também vinheram falar comigo depois, me perguntando a razão.
No islam não é permitido amizade entre homens e mulheres pois isso não é saudável pois isso nos leva a cometer haram.

Como esse professor é de história, teve uma aula que o assunto are o Islamismo. Ele foi super legal comigo e disse que se ele falasse qualquer informação errada eu poderia corrigi-lo.
A aula foi bem tranquila e teve alguns alunos que durante a aula dele vinheram me fazer algumas perguntas de como era ser uma muçulmana e essas coisas.

Também o professor veio conversar comigo depois da aula, me fez algumas perguntas e tudo mais.

Só sei que agora toda vez que um professor vem para ficar pegando em mim eu explico que eu não gosto, que não é certo... Também a qualquer outro menino que queira fazer o mesmo.
A principio eles podem até estranhar, mas depois eles te respeitam, e sem nada de constrangimentos!

Coisas que acontecem no Colégio

Salam Aleikum!


No ambiente escolar passamos por diversas situações das quais muitas são um tanto quanto constrangedoras e eu confesso que eu sou uma dessas alunas que já passou por cada situação...

Olha, eu sou muito calma, na minha, mas eu me seguro pra ficar calada! Quando eu vejo alguem falando algo errado eu me esforço pra não me intrometer. Mas tudo tem um limite, não é verdade?

Outro dia desses meu professor estava falando barbaridades sobre o Islam para a sala de aula, aí eu não me segurei! Tinha que falar.

Caso vocês tenham lido esse post, não estou falando sobre esse professor, mas sobre outro, ok?

Eu estava na aula de geografia, tranquila, o professor estava falando sobre países árabes e então sobre o islamismo. Tudo estava indo bem até ele começar a dizer que no ISLAM quando nascia uma filha mulher era uma tristeza enorme mas quando nascia um menino fazia-se uma festa.
Que segundo o ISLAM a mulher não tinha valor algum e não participava da sociedade. Que ela era tratada como bicho que nem na época medieval. E também que segundo o ISLAM essas mulheres eram submetidas á mutilações genitais pois estas não tinham direito nenhum a sentir o prazer sexual.

COMO ASSIM??

Claro que eu tinha que falar algo, afinal ele só falou total barbaridades!
Levantei a minha mão e disse: Professor, mas essas práticas que o senhor disse não estão relacionadas com o islam. Aliás, o islam é contra tais praticas, mas em certas regiões faz parte da cultura do povo fazer esses atos, mas que não está relacionado com o islam.

Eu acho que ele se revoltou depois que eu disse isso, só pode!
Ele disse que eu estava errada, que o islam também é uma cultura e portanto tais práticas fazem partem do islam!

Hmmm será que ele não sabe que a cultura de um local muitas vezes é maior do que a religião? O Brasil é um grande exemplo disso, não?

Mas quando eu abri a boca pra falar, quem disse que ele deixou?

Ele até me desafiou perguntando se eu queria discutir sobre isso com ele depois.

Ficou uma cena um tanto quanto ridícula, pois quando eu começava a falar e ele me interrompia. Quando um outro aluno também foi argumentar o professor também não gostou nada nada.

Até que o professor disse algo que eu nunca vou esquecer: Quem são vocês? Eu fiz tal faculdade, estudei não sei quantas coisas. E vocês? Essas pessoas que não sabem de nada e vêm querer discutir comigo. Vão primeiro fazer uma faculdade e depois venham falar comigo.

-- Não preciso nem comentar, né?


Os outros alunos ficaram olhando com um olhar de deboche, querendo rir...

Só me espanta que esse professor que sempre se mostrou tão humilde, que andava de ônibus, não usava roupas de marcas, apesar do ótimo salario... Nunca vi uma pessoa humilde dizendo para todo mundo que é humilde. Será que isso já não chega a ser vaidade? Só sei que meu conceito a respeito dele baixou muito.

E depois, pra completar toda a história espalhou-se uma fofoca pelo colégio!
Um menino de outra turma veio me perguntar como foi a briga que ocorreu na minha sala. Briga? Que briga? Disse que não sabia de nada disso e pedi para ele me contar.
Quando vejo eu sou a protagonista da tal briga que eu mesma desconhecia!
Expliquei que não houve briga alguma, que falei normal com o professor, do jeito que falo com todo mundo e em nenhum momento me alterei.
Mas ele disse que oque estavam espalhando é que ocorreu uma BRIGA! :O

Num sei não.. acho que vou é rir pra não chorar!


Videos de Baba Ali

Olá, Salam Aleikum!


Vocês conhecem Baba Ali?

Ele é um americano revertido que faz videos sobre o islam de uma maneira bem engraçada.
Infelizmente temos pouquíssimos videos, sites, artigos ou livro sobre o Islam em português =(

De qualquer forma vou postar alguns videos dele aqui, espero que gostem! :)





Férias!

Oi Gente, Salam Aleikum!


Ai, sei que estou em falta com vocês, me desculpem!

Sei que é férias, eu deveria ter mais tempo para postar, ou talvez se eu não estivesse postanto seria por que estaria viajando ou coisa do tipo, mas que nada! É estudo mesmo! kkk

Acho que estou estudando mais nas férias do que no período escolar! E também, além dessa falta de tempo também ando meio sem inspiração para escrever no blog ( aceito sugestões rsrs)!

Sabe, antes eu estava com várias ideias de posts, mas o tempo foi passando e eu fui esquecendo =(
Eu só sei que eu estou me preparando pro ramadan, e estou suuuper animada!

Espero que eu ainda escreva mais pots esse mês Inshallah, adoro escrever aqui!


Fiquem com Deus!

Tecnologia do Blogger.
Blog contents © Ideias de uma Aisha 2010. Blogger Theme by NymFont.